Fox Enduro Race Lousã

O Montanha Clube da Lousã sempre foi uma referência no que toca a inovadoras e divertidas provas. Mestres e senhores da maior Mass-Start em bicicleta de montanha em Portugal, desta vez brindaram-nos com uma prova de Enduro. Como conhecedores do magnifico trabalho do MC, facilmente fomos convencidos, dando origem a uma romaria de AME e amigos ao centro do país.
As cartas na mesa eram bem claras: 40km de prova, cerca de 1000m de acumulado vertical positivo, 5 especiais maioritariamente descendentes e claro, toda a envolvência da serra da Lousã.

race info-01
Durante a semana antecedente da prova houve condições para muitos treinos, pois todo o traçado estava previamente marcado (e antes de estar já havia track GPS), e a meteorologia facilitou a vida a todos. Entre viagens relâmpago durante a semana à Lousã, e intensivos treinos no inicio do fim de semana, domingo de manhã todos estavam cientes do que iriam enfrentar, ou diria… desfrutar?

2013-05-04 18.05.46

Pegando as rédeas pelas minhas mãos, achei o percurso no geral muito muito agradável. Começou com uma ligação inicialmente a descer serpenteado um jovem bosque, encarrilando num estradão também este a descer em jeito de ganhar embalagem para a subida. Subida curtinha, com algumas zonas mais íngremes, boa para abrir a pestana e preparar a primeira especial. Ligação volvida, toda a gente com tempo para descançar e trocar de capacete, beca-beca aqui, toma-toma ali, puxar por alguém que acabou de arrancar e rapidamente chega a vez de cad um partir. Esta primeira especial demarca-se das outras pela dimensão bastante mais reduzida e consequentemente menos exigência física. Bastante fluída e essencialmente a descer chega ao fim deixando vontade de descer mais. Segue-se a segunda ligação, aquela que contaria com mais acumulado vertical. Entre amplas paisagens a subida começa a desvendar-se e rapidamente chegamos a alguns dos estradões que compoem o habitual traçado da Avalanche. Nunca julguei fazê-los a subir, quanto mais lá passar tão devagar. Mas fez-se bem, sempre em boa companhia, ora de amigos, ou desconhecidos, que durante mais de uma hora criaram um elegante pelotão que puxa por cada um de nós. Chegado ao trevim foi muito bom haver água disponível, pois o Sol não dava tréguas e estas bicicletas de leves têm pouco. A segunda-especial foi a que considerei mais dura, pelo simples facto de não ter espigão telescópico, essencial nesta tirada. Inicialmente a descer, intercalava curtas subidas com zonas fluídas em plano, e sem dúvida que um selim puxado para cima permitia descansar quando era mais necessário. Não foi o caso e passei mal que dói, mas felizmente a maior parte das pessoas, devidamente apetrechadas, conseguiu concluir esta especial sem grandes dificuldades.

SAMSUNG

A próxima ligação pautou-se por longas mas pouco inclinadas subidas, inicialmente em ambiente fechado, dando depois lugar a uma zona mais árida. Pelo meio um óptimo abastecimento com tudo o que se poderia desejar. Nem vou entrar em pormenores para não dar fome. Foi uma ligação relativamente rápida e que nos permitiu enfrentar a terceira especial relativamente frescos. E que diferença isso fazia…2013-05-05 12.50.43

Esta especial era a mais longa (talvez a par com a última) e o asfalto rasgava-a em terços, bem diferentes, sendo o primeiro um misto de Cross-Country, o segundo verdadeiramente vertiginoso e divertido do ponto de vista técnico, e o último contemplativo, levando-nos até ao Caterredor, uma aldeia de xisto, das mais bonitas da serra. Aqui fizeram-se muitas e boas diferenças, tanto que a classificação geral pouco diferiu da classificação desta especial. Muito bem pensada, exigia pedal, técnica, polivalência, gestão de esforço e muita resistência física.

Com a última ligação ascendente pela frente esperava-nos a derradeira e mais inclinada subida, também muito longa, mas facilitando uma tão desejada sombra a quem a percorria. A um ritmo lento lá nos arrastamos todos monte a cima, sabiamos bem o que nos esperava e a impaciência para lá chegar ás vezes falou mais alto.

Chegados ao topo da antepenúltima ligação seguiu-se a sequência PEC4 & 5, apenas separadas por meia centena de metros. Os caminhos da primeira já são sobejamente conhecidos de muita gente e é uma especial rápida e fluída, com pouco pedal, mas alguma exigência. No entanto seria aconselhável guardar alguma stamina para a especial final. E assim foi, no terreiro das bruxas que separava estes dois últimos trechos cronometrados o ambiente era um pouco pesado, com a fadiga de cada um a falar mais alto, o receio de cometer erros e ansiedade de ver o cronómetro parar lá em baixo.


A última descida do dia brindou-nos com uma longa sequência de single-tracks de downhill intercalados com secções naturais na encosta, mas numa altura onde os braços davam de si e a água escasseava, apenas chegar lá a baixo contava. Houve muita gente que perdeu bons lugares na classificação geral devido a esta especial, provavelmente não por falta de andamento, mas porque o peso da corrida já se fazia sentir, e de que maneira.

2013-05-05 09.49.00

Chegado à zona de cacilhas, foi hora de rumar ás piscinas da Lousã, com mais umas rampinhas no centro da vila a darem as últimas caimbras, nada de grave, dado que estava a ser preparada uma enorme feijoada para todos os participantes.

Os resultados dos AME foram bastante positivos, com destaque para o 4º lugar da nossa categoria do Miguel Fonseca.

Apesar das expectativas altíssimas que esta prova levanta, claramente todas foram superadas, conciliando todos os sabores que se pode querer provar numa prova deste género. O Montanha Clube está de parabéns tal como todos os outros intervenientes neste evento.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s